RSS

Arquivo da tag: Cone Produções

A categoria do Rock de Quinta

Com som forte e alternativo, o evento Rock de Quinta, 25/08, no Espaço Marun, trouxe cinco bandas independentes no melhor estilo underground. Porém quatro delas, Montezuma, Milhouse, Outprofile e Topics Apart, chamavam atenção por duas presenças atentas em meio à plateia, tratava-se de Simone Marcellino e Lucia Felippo, diretoras da Cone Produções.

O Trilhas da Cultura Carioca conversou com as produtoras sobre os bastidores do início de carreira e logo nos foi confidenciado que é  um trabalho intenso.

As produtoras da Cone Produções

As produtoras Simone Marcellino e Lucia Felippo, da Cone Produções

“Cuidar de uma banda é como cuidar de um bebê! Fazemos roteiro, acompanhamosa ensaios, decidimos figurinos, cabelo… tudo.”, diz Simone, que também explica que a divulgação ganha fôlego nas mídias sociais, Facebook, Twiter, Orkut e parcerias com estúdios, fotógrafos, produtoras de vídeo e a rádio web Knob, com o atrativo de ser 100% rock e blues, tem programação direcionada às novas bandas.

Já Lúcia comenta sobre as dificuldades, como o grupo Alternativa Z, que não estava no evento, que vive em constante ponte Minas Gerais/Rio de Janeiro para gravação de clipes, sessões de fotos e oportunidades de trabalho.

Mesmo com a presença dos produtores, o evento teve início com mais de 1 h de atraso e, não poderíamos deixar de reclamar a falta de organização em respeito a você leitor.

No cartaz o horário divulgado era às 19h, a essa altura as bandas ao menos estavam completas e sequer passaram o som. Com previsão de término para às 22h, ainda às 23:20h o último grupo Topics Apart não havia tocado.

As apresentações seguiram sem o anúncio dos nomes das bandas, apenas quem conhecia os integrantes sabiam a quem ouviam.

As fãs número um da Pálida Nuance

Luisa & Joana Avelino, fãs incondicionais da banda Pálida Nuance

A Pálida Nuance que abriu a noite, terminou com o vocalista André, aos prantos, desapontado com a apresentação, mas as fãs e primas Luisa Avelino, que gosta de MPB, e Joana Avelino, que curte rock grunge, prestigiaram orgulhosas a apresentação.

Em meio à insegurança das primeiras aparições e um pouco de microfonia, a qualidade musical no geral foi muito boa. Com destaque para a Montezuma que, com um show à parte, arrancou gritinhos histéricos e aplausos do pouco público que lá estava.

A banda Montezuma

A banda Montezuma

O que faltou foi o entendimento que underground quer dizer proposta alternativa para o público que paga R$15,00 por ingresso e, merece um evento bem organizado que valorize o trabalho musical dos profissionais, e  como já mencionado eram muito bons.

 
1 comentário

Publicado por em 2 de setembro de 2011 em Música Independente

 

Tags: ,