RSS

Arquivo da categoria: Cultura

Trilhas da Cultura no Rio de Janeiro

Misturando os ritmos

A escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel aposta nesse diferencial para o Carnaval de 2013. O enredo que a escola escolheu foi o Rock in Rio, maior festival de música do mundo, que acontecerá este ano aqui no Rio de Janeiro do dia 23 de setembro até o dia 02 de outubro.

O anúncio foi feito no ultimo dia 14, na Cidade do Rock, pelo organizador do festival, Roberto Medina. Segundo ele a Mocidade deve adotar o tema “Eu Vou de Mocidade com samba e Rock in Rio”, em homenagem ao evento.

Foto:Divulgação

Estavam presentes a bateria da escola de Padre Miguel, os guitarristas Andreas Kisser (Sepultura), Marco Túlio (Jota Quest) e Yves Passarell (Capital Inicial) na inauguração do principal palco do Rock in Rio, tocando a música “Whole Lotta Rosie” do AC/DC e alguns sambas da Mocidade.

Agora é só esperar e ver o que essa mistura vai dar. Mas uma coisa é certa, o samba enredo vai ter muita atitude, entusiasmo e alegria, com isso ficamos na expectativa para o carnaval de 2013.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 21 de setembro de 2011 em Cultura, Factuais, Música, Rock

 

CHORO NA PRAÇA

Boa música ao alcance de todos

Semanalmente, um grupo de músicos instrumentistas se reúne na Praça São Salvador para uma Roda de Choro, estilo musical que vem perdendo espaço para novos ritmos como música eletrônica, funk, deixando órfãos seus apreciadores.No repertório, clássicos como Brasileirinho, Carinhoso, Tico-Tico no Fubá, Noites Cariocas, Odeon e muitos outros. A apresentação é gratuita e acontece aos domingos, das 10 às 14 horas.

Choro na Praça São Salvador

Choro na Praça São Salvador

Quinzenalmente uma feirinha de artesanato se junta ao evento enriquecendo o lazer das pessoas que buscam diversão ao ar livre. A advogada Maria das Graças Silveira, de 45 anos, que frequenta a praça todos os domingos na companhia da mãe, de 85 anos e do filho, de 7, que se diverte nos brinquedos instalados na praça na companhia de seus dois cãezinhos diz: “aqui é uma maravilha! Onde é que três gerações de uma família podem se divertir na companhia dos animais de estimação e o que é melhor, ouvindo boa música”. “É um presente, ter este estilo musical tão bonito sendo tocado praticamente no quintal da minha casa!”, afirma Dona Salete Vieira, de 92 anos.

Choro na Praça São Salvador

Choro na Praça São Salvador

Oportunidade para quem toca cavaquinho

O grupo que começou tímido, com três ou quatro instrumentistas. Hoje é formado por cerca de vinte músicos entre flautistas, saxofonistas, violonistas e percussionistas. “A idéia de se apresentar na praça surgiu a partir da necessidade que os estudantes de música têm de exercitar o que aprenderam e principalmente tocar em grupo, que é uma grande escola. Aprender música é fácil, o difícil é conseguir harmonizar os diversos instrumentos, alem dos estilos próprios de cada músico”, conta o percussionista Carlos Dei.

Choro na Praça São Salvador

Choro na Praça São Salvador

Segundo César Lopes, cavaquinhista, que há dois anos se juntou ao grupo, 90% dos instrumentistas são alunos, alguns já formados, da escola de música Portátil, que atualmente utiliza as instalações da UniRio. Outros são músicos de outras escolas e veteranos que acabaram seguindo outros caminhos profissionais e vêem ali a oportunidade de exercitar seus dotes musicais.

Choro na Praça São Salvador

Choro na Praça São Salvador

Fundadora e idealizadora do grupo, a flautista Ana Cláudia Caetano, que atualmente acumula a função de coordenadora do evento, informa que há oportunidade para quem toca cavaquinho, instrumento imprescindível para este estilo musical e mais difícil de encontrar um músico que se dedique a tocá-lo.

Choro na Praça São Salvador

Choro na Praça São Salvador

A Praça São Salvador está localizada entre os bairros: Flamengo, Laranjeiras e Botafogo, próximo às Lojas Americanas. Vale a pena conferir.

Maria de Andrade

_______________________________________________

Precisa de um mapa para chegar à Praça São Salvador?

Praça São Salvador - Google Maps

Praça São Salvador - Google Maps

 
Deixe um comentário

Publicado por em 13 de setembro de 2011 em Indicações Culturais

 

Tags: , ,

Domingo é dia de feira

Recheio de carne bem temperado, queijo e pizza, são os mais pedidos na barraca do pastel. Sem contar o bolinho de carne seca, frito na hora, com um perfume tentador, que se perde dentre viveiros, peixes e cachorros à venda.

Pastéis e caldo de cana vendidos a R$2,00 cada

Pastéis e caldo de cana vendidos a R$2,00 cada

A recepcionista Suellen Silva e a enfermeira Deise Félix recomendam o pastel da feira

A recepcionista Suellen Silva e a enfermeira Deise Félix recomendam o pastel da feira

Privilégio dos tijucanos, a Feira da Rua São Francisco Xavier, além do lanche tradicional, oferece uma infinidade de comidas para passarinho, barracas repletas de jiló, milho, rações industriais, e apetrechos para os engaiolados.

Neste domingo (11), filhotes de cães das raças como Yorkshire, Fox Paulistinha, Poodle Micro Toy e Labrador (este negociado a R$350,00) faziam a alegria da criançada.

Labrador preto de 2 meses, vermifugado e vacinado, vendido a R$350,00

Labrador preto de 2 meses, vermifugado e vacinado, vendido a R$350,00

Filhote da raça Shih Tzu

Filhote da raça Yorkshire

Filhote da raça Fox Paulistinha

Filhote da raça Fox Paulistinha

Filhote da raça Poodle Toy

Filhote da raça Poodle Toy

Narizes torcidos e caretas chamavam a atenção para uma determinada barraca, eram larvas em potinhos vendidas para alimentação de aves, explicação do vendedor com cara de poucos amigos.

Larvas servem de alimento para pássaros

Larvas servem de alimento para pássaros

Ainda contamos com a feirinha de plantas embutidas em suportes para pendurar, com preços bem acessíveis, R$ 5,00 as pequenas e R$ 50,00 a mais cara.

Plantas embutidas - toda variedade de tamanhos e preços

Plantas embutidas - toda variedade de tamanhos e preços

Para quem não gosta de ver passarinhos em gaiolas, a cena que penalizou foi testemunhar Calopsitas com falhas de penas e asas cortadas para que não voem,  comercializadas a R$80,00 o filhote, e R$ 120,00 a adulta com pelagem mais bonita.

Calopsitas comercializadas a R$120,00

Calopsitas comercializadas a R$120,00

Calopsitas comercializadas a R$120,00

Calopsitas comercializadas a R$120,00

Calopsitas comercializadas a R$120,00

Calopsitas comercializadas a R$120,00

Filhotes de calopsita: R$ 80,00. Um - aparente - farto banquete em troca de um destino desviado

Filhotes de calopsita: R$ 80,00. Um - aparente - farto banquete em troca de um destino desviado

O futuro lar de calopsitas, canários e toda sorte de pequenos pássaros

O futuro lar de calopsitas, canários e toda sorte de pequenos pássaros

Assim como passarinhos de canto, presos em pequenos quadrados que de tão pequenos mal abriam as asas, infelizmente não conseguimos fotografar esse caso, mas a foto abaixo ilustra bem a aflição das aves.

Gaiola de cativeiro (Foto: Divulgação PRF)

Gaiola de cativeiro (Foto: Divulgação PRF)

Nossa equipe não registrou nenhuma fiscalização contra a venda de animais silvestres no local.

*A Feira de Pássaros acontece todo domingo, em frente à estação do metrô São Francisco Xavier, da linha 1.

Caroline Campos

 
1 comentário

Publicado por em 12 de setembro de 2011 em Crítica, Factuais, Indicações Culturais

 

Tags: , , ,

Teste seu estresse

É isso mesmo! Para saber se você é uma pessoa estressada, basta visitar o estande do livro Dianética, o Poder da Mente Sobre o Corpo, na Bienal, e fazer – de graça – um teste de estresse, para saber como anda seu psicológico.

O livro do autor já falecido L. Ron Hubbard, tem a proposta de desvendar a mente humana. Em entrevista ao Trilhas da Cultura Carioca, a porta voz do autor, Lúcia Winther, nos conta um pouco sobre esse livro diferente que ganhou o mundo.

Segundo Lúcia, o livro Dianética busca localizar a origem do estresse para poder eliminá-lo. A defesa é que a sua origem não seria físico e sim mental. A porta voz explica: “As pessoas entram pensando que vão testar o nervosismo, mas não é isso. O estresse real acontece no momento doloroso”.

Foi através de muitas pesquisas, como linhas da psicologia, filosofias orientais e o estudo de vinte e uma raças primitivas que o autor americano chegou às suas conclusões. Para tal, foram necessárias décadas de estudo e dedicação, onde ele buscou explicação para vários comportamentos humanos como o nervosismo, a insegurança, a tristeza, entre outros.

Uma curiosidade é que L. Ron Hubbard é o autor mais traduzido do mundo, com 52 idiomas, para ser exato. Seus livros tem 3 recordes no Guinness Book.

A coleção completa de Hubbard tem 18 livros. Esse ano a Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro foi presenteada com os 18, em capa de couro.

A porta voz Lúcia Winther é apresentadora do programa Dianética – Esperança de um Mundo Melhor, onde ajuda seus ouvintes através dos ensinamentos dos livros. Os assuntos mais comentados são: relacionamento, comunicação, sucesso profissional, planejamento financeiro e técnicas de estudos. Para quem tiver interesse é só acessar o site www.dianetica.org.br/programaradio.html

Fica a dica!

 
1 comentário

Publicado por em 11 de setembro de 2011 em Indicações Culturais

 

Tags: , , , ,

Um autor, vários livros

Carlos Alberto de Lima é coronel da reserva, mas trabalha como assessor de imprensa do comando militar do leste. Além disso, também é escritor e possui 4 obras são elas: Mil e uma dicas para o novo comandante, Novo dicionário de Futebol, Nomes que marcam o Rio, Conversa fiada.

Em entrevista ao Trilhas, o autor revela que, de todos os seus livros, o mais vendido é o Nomes que marcam o Rio. A ideia de escrever o livro surgiu do momento em que percebeu que as pessoas tinham a curiosidade de saber de onde vinham os nomes de determinadas ruas, prédios, avenidas, praças, hospitais e outros lugares do Rio.

Um exemplo: sobre o Túnel Rebouças, o autor fez uma pesquisa e descobriu que não era uma pessoa e sim duas. André Rebouças e Antônio Rebouças que eram irmãos e engenheiros abolicionistas negros (dessa, nem eu sabia!). A proposta do “Nomes que marcam o Rio” é descobrir as histórias por trás dos nomes. O livro também é um ótimo presente, para quem gosta da nossa Cidade Maravilhosa.

Então, fica a dica: se você quiser conhecer um pouquinho mais sobre a cidade do Rio de Janeiro, tá aí um bom livro.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 11 de setembro de 2011 em Indicações Culturais

 

Tags: , ,

Seja dona da sua própria sexualidade

Essa é proposta do livro Boa de Cama, lançado nesta quinta (8), pela autora Selma Arau, que esteve presente na Bienal do Livro.  O público alvo não são apenas as mulheres, mas também seus maridos, para que entendam melhor o universo sexual feminino, assim descobrindo a amante em potencial que existe dentro delas.

A idéia de escrever este livro surgiu a partir do momento em que ela percebeu, após mais ou menos 5 anos de pesquisa e trabalho de campo, a desarmonia na vida conjugal, mesmo que havendo o amor entre o casal. Com isso o objetivo é dar forma e conteúdo a vida a dois.

O livro fala sobre a sexualidade feminina de uma maneira diferenciada, mas sem ser vulgar, fazendo com que a mulher enxergue seu prazer como algo natural, com isso transformando sua relação, ou seja, a proposta do livro é mostrar para esses casais a importância do amor e da sexualidade, para que ambos tenham uma vida cotidiana harmônica e uma vida sexual prazerosa.

Para Selma, a vida sexual feminina é reprimida em nossa sociedade e a mídia tem um papel fundamental nesse aspecto, pois quando se fala que uma mulher é boa de cama há sempre uma conotação pornográfica negativa. Boa de cama é a mulher que busca vivenciar na relação amor e sexo juntos, uma vez que um completa o outro.

O marido, que vê sua mulher com maus olhos, só porque ela mostra interesse e busca seu prazer na sexualidade, em função de atitudes mais ousadas, segundo a autora, não é um homem bom de cama.

Compre o Boa de Cama, de Selma Arau, e amplie os horizontes da sua mente!

 
6 Comentários

Publicado por em 9 de setembro de 2011 em Cultura

 

Tags: , ,

Ritmo, Leveza e Magia

A Quinta da Boa Vista foi prestigiada nesta quarta-feira (7), com uma gloriosa apresentação da companhia Kirov Ballet. Com os ingressos esgotados no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, a companhia fez um espetáculo aberto ao público, como forma de levar cultura e entretenimento às pessoas ali presentes.

A maior companhia de balé do mundo, dançou “Chopiniana”, balé com música de Chopin, coreografado pelo lendário Michel Fokine e o segundo ato do célebre “Lago dos Cisnes”, com música de Pyotr Tchaikovsky, libreto de Vladimir Begichev e Vasily Geltzer, coreografia de Marius Petipa e Lev Ivanov (1895) e figurinos de Galina Solovieva.

A infra-estrutura do evento, contava com um palco digno e efeitos luminosos surpreendentes, cuja aparelhagem não deixava nada a desejar. Com esse conjunto, de plena organização, aconteceu um grande espetáculo.

O evento contou com diversos patrocinadores, entre eles Bradesco Seguros, Globo Rio e a Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro.

Mesmo ao ar livre, sem as paredes majestosas do Teatro Municipal, apresentação manteve o ar sofisticado diante do imenso público que assistia a todo esse universo de magia e dança, o qual ficou contagiado com a emoção que os artistas exalavam. Nesse contexto, o Kirov Ballet, ao finalizar o espetáculo, foi aclamado com uma calorosa salva de palmas.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 7 de setembro de 2011 em Cultura, Teatro

 

Tags: